Buscar
  • Renata Serrano

Conhecendo Amarante e a região dos Vinhos Verdes

Atualizado: 11 de Out de 2019

Amarante é uma cidadezinha muito charmosa que pertence ao Distrito do Porto. Bem no meio do caminho entre Guimarães e a região vinícola do Alto Douro.

A palavra Amarante vem do grego, que significa “aquele que merece”, no caso eu, você e todos que por ali passarem merecem conhecer.

Dá pra curtir a cidade em 01 dia mas eu ficaria mais tempo. Se não tiver jeito e não puder pernoitar em Amarante, não deixe de visitar a Ponte São Gonçalo (sobre o Rio Tâmega), a Igreja e Convento de São Gonçalo e o Museu Amadeo de Souza-Cardoso, que fica em parte no mesmo edifício do Convento.

Os famosos doces de Amarante estão por toda parte. Alguns deles como Papos de Anjo, Brisas do Tâmega, Toucinho do Céu, bolos de São Gonçalo são imperdíveis. Eu fui na Tinoca Confeitaria e adorei. O difícil vai ser comer só um.

Já ouviu falar do “Falo de Amarante”? Esquisito mas real. A verdade é que Gonçalo de Amarante ficou conhecido pelos casamentos que ajudou a realizar. A fama de casamenteiro veio a calhar e fundiu-se o pagão com o cristianismo. E para representar isso tudo, foi criado um símbolo tão antigo quanto a existência humana, o falo, que também é chamado de caralhinhos ou colhões. Sério, e você encontra biscoitos e doces feitos neste formato por toda a cidade e na porta de igreja. Surreal e bem divertido!!!

No 1º sábado de junho eles tem uma festa em honra a São Gonçalo e as mulheres solteiras recorrem a ele pra encontrar marido. Deus me livre, mas quem me dera hahahhaa

Quase derrubei o santo mas tudo bem :)


Amarante envolve qualquer um que a visita, pois reúne história, cultura e natureza.

Algumas vinícolas por perto para uma visita são a Casa de Cello e a Quintas de Caíz. E como estamos na região dos vinhos verdes, vamos dar uma rodada.

Confesso que sou uma apreciadora dos vinhos desta região. Acho perfeito para nosso clima e já tive a oportunidade de degustar alguns inclusive vinho verde rosé, que adorei.

O vinho verde, único no mundo, é um excelente motivo para desbravar a região. O nome está ligado à cor predominante da região em que ele é produzido ou à sua acidez. Os vinhos tem muito frescor e aroma e em dias quentes são super apropriados.


A Região Demarcada dos Vinhos Verdes estende-se por todo o noroeste de Portugal, na zona tradicionalmente conhecida como Entre-Douro-e-Minho.

A convite do CEO da S. Caetano fomos visitar a propriedade e fiquei apaixonada. Paisagens belíssimas, diversas relíquias espalhadas por todas as partes e vinhos deliciosos.

CEO da S. Caetano, Andre Amaral


Claro que não pude recusar uma bela degustação e recomendo a todos que o façam.

Eu sempre gosto de passear pelas vinícolas, conhecer sua história, ver as plantações, a produção e tudo o que envolve o vinho mas não tem nada melhor pra conhecer um produto do que degustando.


E assim passamos mais um dia delicioso, percorrendo os encantos deste país.


No nosso próximo post vou falar sobre o Douro e Porto, vem comigo!!


Consulte os roteiros da Barbarela Turismo especialmente elaborados para os amantes do vinho e descubra este fascinante mundo do Enoturismo.

https://www.barbarelaturismo.com.br/pacotes-personalizados

Acompanhe os posts da “Rota dos Vinhos” e se prepare para conhecer um pouco mais sobre Portugal.

Até a próxima!!!

Renata Serrano Barbarela Turismo – uma agência de viagem especializada em Enoturismo

Contatos: renata@barbarelaturismo.com.br

Fones: (19) 3826-3440 e 98154-9440

0 visualização

Rota dos Vinhos com Renata Serrano

  • Facebook
  • Instagram